Agenda – Shalo

outubro 2017
S T Q Q S S D
« set    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  
 
Destaque-Comunidade-Shalom

Cerimônias de Casamento entre Pessoas do Mesmo Sexo

A Comunidade Shalom e os seus rabinos seguem a linha Massorti ou Conservativa, que acredita num Judaísmo Pluralista, Igualitário e Inclusivo.

O Movimento Massorti afirma que o casamento entre pessoas do mesmo sexo tem “o mesmo sentido de santidade e alegria como expressado nos casamentos heterossexuais” . Assim, estabeleceu rituais para cerimônias de casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Em 2006, depois de anos de estudos e debates, o Comitê de Direito e Padrões Judaicos do Movimento Conservador ( O CJLS, a autoridade do movimento sobre a lei judaica) fez uma mudança política histórica na normalização do status de judeus gays e lésbicas em sinagogas afiliadas a conservadores e organizações, “favorecendo o estabelecimento de relações comprometidas e amorosas para judeus gays e lésbicas”, autorizando cerimônias de casamento judaico homoafetivo.

Era claro para ela que a tradição tinha que evoluir e mudar para permitir uma “expressão religiosa de amor” entre casais homossexuais ou lésbicas. Afinal, tradição é uma inovação que deu certo. Assim, poder permitir que TODOS os judeus e judias, independente da sua escolha sexual, possam ter acesso a todos os rituais da nossa tradição spiritual.

As palavras do profeta Isaías captam nossos esforços de inclusão. Ele pregou aos exilados que pudessem retornar à sua pátria:

Alarga o espaço da tua tenda e estende as cortinas das tuas habitações – Não hesites; estende tuas cordas e firma-as bem em tuas estacas! (Isaías 54:2)

A imagem é de uma tenda suficientemente flexível para expandir-se para conter aqueles que não tinham sido incluídos no passado – mas também capazes de enraizar-se no solo da lei, cultura e tradição judaicas – por isso não permanece muito solto para ser capaz de ficar firme.

Nossos rituais, sejam os já estabelecidos como os novos, são os lugares em que vivemos e criamos significado, e a força de nossa futura comunidade está fundamentada dentro deles.

O pacto de casamento, Brit Ahuvim, celebra quando duas pessoas se encontram e podem abrir seus corações uma para a outra e amorosamente dar e receber o que o outro necessita – isto não é nada menos do que um milagre, para que as pessoas tenham a experiência mais fundamental do ser humano – ter amor que é afirmado e honrado por sua tradição.

http://www.rabbinicalassembly.org/sites/default/files/public/halakhah/teshuvot/2011-2020/same-sex-marriage-and-divorce-appendix.pdf

6