Sign In Forgot Password

A SHALOM COMO UMA TENDA

Rabino Adrián Gottfried

O Midrash nos ensina que Abraham costuma sentar-se à entrada de sua tenda para observar
e ver melhor os viajantes que necessitassem de sua hospitalidade.  
Tendo dado as boas vindas a eles com comida e bebida, nossas matriarcas e nossos
patriarcas aproveitavam a oportunidade de dar a conhecer sua fé monoteísta aos estranhos e
nesse bate papo faziam conhecer a sua fe.  Então diziam: “Agradeçam, louvem e abençoem
Aquele Único que falou e criou o mundo” (Sotah 10b). 
Para os matriarcas e patriarcas de nosso povo judeu, o caminho para ajudar os outros a
descobrir sua espiritualidade invariavelmente começava com a entrada em suas tendas.
Em nossos dias, quem se encontra sentado à entrada da tenda da comunidade judia é a
nossa Comunidade Shalom.
A Shalom, como uma sinagoga pluralista, inclusive e igualitária, busca ser uma mediadora
entre os ensinamentos da milenar tradição judaica e os desafios do presente. Assim, a nossa
tarefa sagrada é dar as boas vindas a todos aqueles que desejam entrar na tenda da vida.
Relacionamentos começam com um cumprimento sincero – com um aperto de mãos, com um
sorriso, e com uma boa palavra. Hospitalidade é o valor central – hachnassat orchim
literalmente “trazendo para dentro o convidado”. É o modo de abrir a porta para a
possibilidade da espiritualidade.
Quando nós perdemos a arte da hospitalidade, perdemos uma parte das nossas almas.
Porque bondade para com os outros não é simplesmente um imperativo para melhorar as
vidas daqueles que procuram ser bem-vindos. O ato de hospitalidade melhora as vidas de
quem dá as boas vindas. Dar as boas vindas, ajudar, servir, e alimentar os outros incorpora o
valor da generosidade de espírito, de compartilhar do que temos, de nos preocuparmos pelos
outros quando precisam.
A Shalom é uma Comunidade de Relacionamentos, em outras palavras, a sinagoga é a
incorporação de uma comunidade espiritual, construída sobre três valores: o “Eu” é sagrado,
o “Você” é sagrado, e o relacionamento entre o “eu” e o “você” é um dos lugares em que
encontramos Deus. Toda pessoa que passar pela porta da nossa tenda, seja um estranho ou
um amigo íntimo, deve ser tratado como um ser humano feito à imagem de Deus.
Na Shalom somos apaixonados por abrir as nossas portas, por encorajar a todas as pessoas a
entrarem, e por lhes dar as boas vindas quando passarem pela nossa porta.
Sejam todos muito bem-vindos e bem-vindas a Shalom

Thu, 24 September 2020 6 Tishrei 5781