Sign In Forgot Password

ENSINO DE BAR/BAT MITZVÁ

Além de um currículo cuidadosamente pensado e elaborado, uma das riquezas de nossa preparação para a cerimônia de maioridade religiosa judaica (bar/bat mitzva) é o contexto em que seu processo está inserido: uma comunidade ativa e vibrante.

Em nosso ensino religioso, a preparação para a maioridade não se resume ao que acontece na sala de aula, mas inclui outros marcos de vivência comunitária, onde toda a família pode participar. Acreditamos que este diferencial seja muito importante para que este jovem perceba sua tradição como legítima e relevante.

Entendemos que a vida em grandes metrópoles como São Paulo é muito atribulada e que as agendas dos jovens estão cada dia mais ocupadas e, por isso, estimulamos enfaticamente as famílias a incluir em suas prioridades a participação em alguns desses encontros comunitários.

Famílias que se dedicam ás atividades de nossa Comunidade estão transmitindo aos seus filhos importantes mensagens sobre a relevância do judaísmo: de que não é só matéria conteudista de aprendizado, mas sim um recurso de vivência; de que não é somente relevante para uma única cerimonia, num único dia na vida, mas seriam aprendizados relevantes para toda uma vida; de que não é para ser vivido individualmente, mas sim para ser compartilhado comunitariamente.

Alguns de seus princípios importantes que diferenciam o nosso ensino religioso de outros em São Paulo são:

Igualitarismo: O movimento Masorti acredita que a mesma oportunidade de estudo e crescimento espiritual deve ser concedida a homens e mulheres. Por isso na Comunidade Shalom as mulheres e nossas alunas se preparam para ter ampla participação na vida comunitária. Elas podem ser contadas entre as 10 pessoas responsáveis para um minian, podem usar kipá (solidéu), talit (xale ritual), tefilin (filacterios), ler da Torá, entre outras práticas.

Shabat: o movimento Masorti considera o shabat e sua observância um dos pilares da vida judaica. Entende ser essencial reservar um dia da semana para dedicarmos ao “ser” ao invés do “fazer”. Contudo, por contadas evoluções tecnológicas, o Movimento permite o uso de eletricidade no shabat, desde que de maneira criteriosa, com a finalidade de incrementar seu espírito. Por isso, em nossa comunidade, em atividades e cerimônias usamos microfones, instrumentos musicais (que nos ajudam a criar uma atmosfera vibrante durante os serviços de reza), mas não utilizamos telefones celulares nem câmeras fotográficas ou filmadoras. Entendemos que estas desconcentram ou interferem no espirito da reza, nos desconectando do Criador.

Kashrut: para o movimento Masorti, a kashrut (regras alimentares judaicas) é -assim como o shabat- outro pilar da vida judaica. Entende ser essencial a preocupação com o alimento que consumimos e a forma de o consumirmos, de maneira que uma de nossas ações mais corriqueiras e mundanas (o comer) se torne uma oportunidade de ação ética e sagrada. Por questões logísticas, a cozinha de nossa comunidade é chalavi (apenas de produtos lácteos), onde não entram produtos à base de carne.

NOSSA EQUIPE

Quando escolhemos a escola de nossos filhos, seguramente buscamos por excelência. A equipe profissional pedagógica da Comunidade Shalom acredita que as mesmas exigências devem existir quando se trata da educação judaica. Além de oferecer uma base sólida sobre a religião judaica, nosso programa considera conceitos pedagógicos avançados a respeito da distribuição do espaço, inteligências múltiplas e integração de diferentes áreas do conhecimento.

Nossos morim (professores) têm formação acadêmica em ensino superior, são capacitados em educação não formal e constantemente estudamos novas formas pedagógicas de transmissão de conceitos e aprendizados. Acreditamos que não há outra forma de ensinar que não seja o de aprender junto com nossos alunos. Como esta escrito no Talmude da Babilônia: “Aprendi muito com meus mestres, mais com meus companheiros, mais ainda com meus alunos”.

Professor

Rachel Reichhardt

Karen Murakami

Daniela Weintraub

Dália Schneider

Beny Zekhry

 

PROGRAMA

Nosso programa de estudos tem duração de 3 semestres letivos, podendo variar no caso do aluno ter ou não frequentado escola judaica. Neste caso, o curso seria de apenas 2 semestres letivos. Nossos encontros são duas vezes semanais de duas horas cada, pois acreditamos que um processo de reflexão e identificação com sua tradição espiritual e religiosa exige tempo e exposição.

Acreditamos que bar/bat-mitzvá é muito mais do que a cêrimonia que o ratifica. Tornar-se bar/bat-mitzvá é um processo que acontece durante os encontros periódicos com as diversas fontes de nossa tradição, nas trocas com os colegas de turma e nas vivências cotidianas. A qualidade da cerimônia é o resultado do investimento nesse processo.

O currículo do curso tem por objetivo estimular a discussão sobre temas essenciais de judaísmo, para tornar nossos alunos judeus adaptados e envolvidos com sua própria tradição, interessados em continuar se aprofundando nela e comprometidos com a sua perpetuação.

O curso é dividido em módulos temáticos interdisciplinares que incluem temas como: tefilá (rezas) mekorót, (fontes) chaguim (festas) historia, mitzvót, e Israel entre outros.

TÓPICOS QUE CONSIDERAMOS FUNDAMENTAIS EM NOSSO CURSO:

Fluência de leitura em hebraico: Aprender uma língua é um processo que demora tempo, exige dedicação e requer constante exposição a textos e conversões no idioma. O curso de preparação de bar/bat-mitzva na Comunidade shalom pretende cobrir a primeira etapa deste processo, ou seja, a alfabetização e o desenvolvimento das habilidades de leitura. Nosso objetivo é que os alunos sejam capazes de ler o sidur(livro de rezas) sem a necessidade de recorrer ao texto transliterado.

Conceitos básicos: através de diferentes atividades, curriculares e extracurriculares, trabalhamos para que nossos alunos se familiarizem com o vocabulário e conceitos-chave do judaísmo, como: Torá, Talmud, brachá, tfilá,kashrut, chag, shoá, shabat, beit haknesset, etc...

Encontro com as fontes judaicas: Ao longo de todo o curso, criamos inúmeras oportunidades para que os alunos estudem diretamente de nossos textos/fontes tradicionais e contemporâneas, estimulando-os a compreendê-las questioná-las e considera-las como uma referência relevante para suas vidas enquanto judeus, cidadãos e seres humanos comprometidos com a realidade a sua volta.

Vivências: em nossas aulas incorporamos a pratica de vários rituais de nossa tradição, como por exemplo o toque do shofar, a contagem do omer, recitação de bênçãos entre outras, oferencendo aos alunos instrumentos não só para pensar, mas também para incluir o judaísmo, sua tradição milenar em sua vida cotidiana. Em determinado momento do processo, convidamos cada aluno a escolher uma mitzvá, uma pratica e incorpora-la gradualmente ao seu dia a dia, refletindo sobre seu impacto ao seu redor e à sua identidade.

Envolvimento com os pais: A comunidade Shalom se vê como parceira dos pais na tarefa de imbuir os alunos de uma identidade judaica rica e significativa. Para tal, buscamos envolver os pais no processo de aprendizado de seus filhos através de encontros de estudos com os rabinos, participação das aulas próximas das festas e convidando constantemente para os serviços religiosos a participar junto com todas as famílias da comunidade.

A qualquer momento os pais tem acesso ao currículo e quando solicitarem recebem o material de aula em casa, por email, tendo a oportunidade de acompanhar o desenvolvimento e o aprendizado de seus filhos sobre espiritualidade judaica. Dessa maneira esperamos manter sempre um canal aberto e criar um senso de comunidade entre nossos jovens.

QUANDO?

• Segundas e quartas das 16h30 as 18h30

• Segundas e quartas das 18h as 20h

• Terças e quintas das 16h30 as 18h30

• Terças e quintas das 18h as 20h

PARA QUEM?

Meninas a partir de 10 anos e meio.
Meninos a partir de 11 anos e meio.

Para mais informações: rachel@shalom.org.br

Mon, 15 July 2019 12 Tammuz 5779